• Avenida da Liberdade nº642, 3º Andar, Sala 1 (em frente ao Theatro Circo) - Braga
  • 915 500 106
  • geral@corporacion.pt
    • 20 SET 18
    • 0
    Psicologia – Regresso ao trabalho

    Psicologia – Regresso ao trabalho

    Consulte-se com a nossa Psicóloga Clínica: Drª Inês Morais

     

    ACABARAM-SE AS FÉRIAS! E AGORA?

    Há poucos dias estávamos na praia, estava calor, mas a brisa marítima fazia tudo suportável. Os miúdos brincavam junto à água e nós conversávamos descontraidamente sobre a quantidade de pessoas que estavam no mesmo local de férias que nós. Não havia horários. As regras em relação à alimentação estavam negociáveis (para dizer o mínimo!). Os dias corriam vagarosamente e o único anseio era aquele geladinho depois de jantar.

    Agora estamos de regresso. À cidade onde moramos, às suas correrias e exigências e o corpo parece mole, sem energia para responder à necessidade de voltar ao trabalho. A culpa não é nossa, mas o corpo não reage! Bem… Mas lá terá que ser!

    Então se tem que ser, importa que seja de uma forma positiva e motivada. E a postura como regressamos ao trabalho é da nossa responsabilidade, ou seja, somos nós que a controlamos. Assim sendo, repensando o nosso regresso ao trabalho podemos:

    1. Preparar o regresso com tempo e calma, não deixar que a manhã do regresso ao trabalho seja mais agitada e stressante do que o absolutamente necessário. Organize um despertar com calma, um pequeno-almoço tranquilo e tempo para a deslocação. Assim perpetuamos um pouco mais a descontracção dos despertares das férias e definimos o tom para o resto do nosso dia.

    2. Usufruir do reencontro com os nossos colegas, partilhar experiências e desfrutar das experiências que nos contam. É mais produtivo e prazeroso pensarmos que as férias aconteceram do que matutarmos que já acabaram.

    3. Permitirmo-nos o reajuste aos ritmos e exigências do trabalho com calma, lembrando-nos que todos os nossos sistemas (físico, emocional e mental), vão precisar de tempo para ajustar-se, relembrar-se das antigas e aprender as novas rotinas, das pessoas e dos espaços. Ou seja, não podemos colocar-nos a par de tudo o que aconteceu durante as nossas férias imediatamente e a nossa capacidade de resposta e reacção estão diminuídas pela interrupção para descanso.

    4. Aproveitar para desafiar-nos e utilizar a “rentrée” para definir novos objectivos, metas, projectos ou capacidades que pretendemos desenvolver. “Recomeçar” com energia, motivação e mais focados no nosso desenvolvimento e sucesso profissionais.

    Resumindo, façamos de um momento que preferíamos que não acontecesse algo positivo e produtivo para nós e para a nossa vida. Há sempre um ângulo das coisas que nos ajuda a seguir em frente e que é bem mais benéfico e promotor de maior bem-estar psicológico. É só preciso escolhê-lo.

    Bom regresso ao trabalho!

     

    psicologia braga,consultas psicologia em braga,psicologa braga

    Leave a reply →

Leave a reply

Cancel reply